Índice de títulos


Simpósio e Semana Acadêmica de Nutrição da UFGD

O X Simpósio e a III Semana Acadêmica de Nutrição da UFGD terão como objetivos promover o diálogo entre docentes, discentes, técnicos, profissionais da área da saúde e afins e a comunidades, com discussões no âmbito regional, ampliando, assim, o conhecimento científico e troca de experiências. Trata-se de um evento organizado por docentes e acadêmicos do curso de Nutrição que contemplará atividades teórico-práticas das grandes áreas de atuação do nutricionista. Entre as atividades propostas, destacam-se palestras, minicursos, exposição de trabalhos científicos (pôster e oral) e mesa de diálogo acerca dos diversos tópicos abordados em alimentos e nutrição. Além disso, o evento oportunizará a articulação entre as instituições regionais, com o desenvolvimento de atividades que incentivem a interdisciplinaridade e a pesquisa.

  • v. 1 n. 1: X Simpósio e III Semana Acadêmica de Nutrição da UFGD

    dezembro 19, 2018 – dezembro 20, 2018

    X SIMPÓSIO E III SEMANA ACADÊMICA DE NUTRIÇÃO DA UFGD

SICONF - Simpósio de Contabilidade e Finanças da UFGD

VIII SICONF - Simpósio de Contabilidade e Finanças de Dourados tem o intuito fornecer aprendizagem e conhecimento abordando temas contábeis específicos a fim de alcançar avanços em sua elucidação, aproveitando o tempo da melhor maneira possível, despertando interesse dos profissionais de todas as áreas, para conclusões de extrema relevância para determinadas disciplinas, circunstância que envolve a difusão de trabalhos e integração de cursos.

 

Profissional 4.0: perspectivas para formação e atuação dos profissionais de contabilidade e finanças na Economia 4.0.

O ensino superior ao redor do mundo vem sendo impactado, como praticamente todas as áreas, pelas mudanças tecnológicas, econômicas e sociais observadas na última década. Por trás dessas mudanças verificasse o surgimento de um novo modelo de produção e de interação social, sustentado por diversas tecnologias classificadas como disruptivas e que tem recebido o título de Indústria 4.0 por ser entendido como a quarta revolução industrial.

As chamadas tecnologias disruptivas (internet das coisas – IoT; experiências imersivas – realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista; blockchainedgecloud computing;  impressão 3d; materiais avançados – novos componentes químicos, catalisadores, supercondutores, novos displays; inteligência artificial – IA para serviços; energia renovável) são exemplos de como o avanço exponencial da tecnologia acelera as transformações em escala global e está cada vez mais presente em nossas vidas pessoais e profissionais.

O evento pretende reunir pesquisados e profissionais que atuam em contato direto com as mudanças tecnológicas que tem impulsionado a Indústria 4.0 a fim de debater sobre os desafios e oportunidades para a formação e atuação dos profissionais das áreas de contabilidade, controladoria, finanças, sistemas de informações e afins.

Serão abordados temas como Educação 4.0, Inteligência Artificial - IA, Internet das Coisas - IoT, Big Data e Cloud Computing, dentre outras transformações que tem impactado a sociedade e em especial a economia e o mercado de trabalho.

Estará em pauta ainda o papel da Universidade e demais órgãos que atuam diretamente na formação profissional, diante teste cenário.

  • VIII Simpósio de Contabilidade e Finanças da UFGD

    novembro 5, 2018 – novembro 9, 2018

    VIII SICONF - Simpósio de Contabilidade e Finanças de Dourados tem o intuito fornecer aprendizagem e conhecimento abordando temas contábeis específicos a fim de alcançar avanços em sua elucidação, aproveitando o tempo da melhor maneira possível, despertando interesse dos profissionais de todas as áreas, para conclusões de extrema relevância para determinadas disciplinas, circunstância que envolve a difusão de trabalhos e integração de cursos.

     

    Profissional 4.0: perspectivas para formação e atuação dos profissionais de contabilidade e finanças na Economia 4.0.

    O ensino superior ao redor do mundo vem sendo impactado, como praticamente todas as áreas, pelas mudanças tecnológicas, econômicas e sociais observadas na última década. Por trás dessas mudanças verificasse o surgimento de um novo modelo de produção e de interação social, sustentado por diversas tecnologias classificadas como disruptivas e que tem recebido o título de Indústria 4.0 por ser entendido como a quarta revolução industrial.

    As chamadas tecnologias disruptivas (internet das coisas – IoT; experiências imersivas – realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista; blockchainedgecloud computing;  impressão 3d; materiais avançados – novos componentes químicos, catalisadores, supercondutores, novos displays; inteligência artificial – IA para serviços; energia renovável) são exemplos de como o avanço exponencial da tecnologia acelera as transformações em escala global e está cada vez mais presente em nossas vidas pessoais e profissionais.

    O evento pretende reunir pesquisadores e profissionais que atuam em contato direto com as mudanças tecnológicas que tem impulsionado a Indústria 4.0 a fim de debater sobre os desafios e oportunidades para a formação e atuação dos profissionais das áreas de contabilidade, controladoria, finanças, sistemas de informações e afins.

    Serão abordados temas como Educação 4.0, Inteligência Artificial - IA, Internet das Coisas - IoT, Big Data e Cloud Computing, dentre outras transformações que tem impactado a sociedade e em especial a economia e o mercado de trabalho.

    Estará em pauta ainda o papel da Universidade e demais órgãos que atuam diretamente na formação profissional, diante teste cenário.

     

Congresso Nacional de Educação Matemática da Grande Dourados

Este Congresso é organizado pela  equipe de Educadores Matemáticos da Grande Dourados, possuindo parceria com alguns estados como Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e outros
Nosso objetivo e divulgar pesquisas da área de Educação Matemática que estão sendo desenvolvidas no Brasil. Além disso, fortalecer os grupos de pesquisa participantes.
Nosso evento é trienal

  • v.1, n.1 - I Congresso Nacional de Educação Matemática da Grande Dourados

    setembro 13, 2017 – setembro 15, 2017

SELAC - Seminário de Literatura e Arte Contemporânea - e-ISSN: 2594-4681

ANAIS - CADERNO DE RESUMOS:


SOBRE O EVENTO:

A realização do Seminário de Literatura e Arte Contemporânea (SELAC) é uma ampliação das discussões desenvolvidas no âmbito do Grupo de pesquisa “Estudos em Literatura e Arte Contemporânea” e pelos docentes e discentes do Grupo de Estudo InterArtes e do projeto de pesquisa “Simulacros fanopáticos do sujeito latino americano”, ligado à Faculdade de Comunicação, Artes e Letras (FACALE) e à Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

A iniciativa pretende proporcionar ao participante um conjunto de reflexões e de instrumentos de leitura (de índole essencialmente teórica) que incidam sobre a relação entre diferentes produções discursivas: literária, musical, cinematográfica e pictórica. O diálogo entre a Literatura e outras manifestações artísticas é de fundamental importância para se refletir a sociedade, o ensino e a cultura, tendo em vista a abrangência e pertinência da discussão de Literatura comparada no espaço acadêmico.

O evento estimula reflexão crítica da contemporaneidade no que tange à abrangência das artes na sociedade, além de aguçar as propriedades estéticas das diferentes artes e seus influxos, sendo voltado à estudantes de Letras, de Artes e toda a comunidade.

As discussões mais recentes referentes à ressignificação do conceito de cultura, das novas roupagens literárias e de suas relações com outras artes, vêm ao encontro das preocupações deste evento, que se encontram, acima de tudo, direcionadas para os desafios lançados sobre o ensino, a pesquisa e a extensão universitária.

Além de suprir a carência desses estudos, o seminário também visa a focalizar as peculiaridades regionais das artes e suas relações com a tradição, suas influências sobre as manifestações artísticas locais, temática de suma importância para nosso tempo em que a disciplina de Literatura vem sendo sistematicamente mitigada na grade comum curricular. Como consequência desse descaso com o ensino da Literatura assistimos a formação de jovens brasileiros ser elaborada apenas a partir de conhecimentos técnicos e práticos, como se apenas disso dependesse a sua constituição subjetiva. É muito apropriado pontuar, nesse momento, que a consciência subjetiva só pode ser estruturada quando se puder limitá-la com o “outro”.

As subjetividades e o diálogo com o “outro” são princípios significativos em uma região fronteiriça como a que se encontra a cidade de Dourados. As peculiaridades dessa região de culturas diversas farão parte das discussões, mantendo o diálogo com a arte e com os sujeitos históricos que a tornam uma espécie de bifurcação cultural. O convívio com as comunidades estrangeiras torna necessário levantar a discussão sobre a identidade nacional, bem como a construção dessa identidade dentro de contextos políticos e sociais complexos. Propomos, um espaço de conhecimento e discussão acerca do universo que nos rodeia, por meio da partilha de experiências das pesquisas desenvolvidas e das práticas pedagógicas por elas norteadas.

O estudo da Literatura e das artes contribui para a formação de um repertório artístico pedagógico interligado ao contexto cultural, não dispensando o alcance da subjetividade e a simbologia da arte como representação do mundo e dos sujeitos que a fazem. Refletiremos sobre a arte na Educação e os espaços apreciativos dados a ela, tanto no ambiente escolar quanto no acadêmico. Nesse sentido serão estudadas e analisadas as relações entre algumas produções literárias e artísticas, mas também alguns dos fundamentos estéticos mais importantes que têm explicado, consentido e legitimado a relação entre a literatura e outras artes, com especial sua incidência sobre a crítica do século XXI.

 

CONTATO:

interartesufgd@gmail.com

selac.ufgd@gmail.com (apenas na época do evento)

 

:: Comunicadores:

  • São aceitos trabalhos/pesquisas que abordem as seguintes áreas do conhecimento: Letras, Literatura, Linguística, Artes Cênicas, Artes Visuais, Arte Contemporânea, Comunicação, Cinema, Teatro, Dança, Música, Mídias Sociais Digitais, HQ, Pedagogia, Educação, História.

 

  • III SELAC - Seminário de Literatura e Arte contemporânea - 2018

    setembro 29, 2018 – setembro 30, 2018
  • II SELAC - Seminário de Literatura e Arte contemporânea - 2017

    maio 22, 2017 – maio 24, 2017

    A realização do II SELAC ­ Seminário de Literatura e Arte Contemporânea é uma ampliação das discussões desenvolvidas no âmbito do Grupo de pesquisa “Estudos em Literatura e Arte Contemporânea” e pelos docentes e discentes do projeto de pesquisa “Simulacros fanopáticos do sujeito latino americano”, ligado à Faculdade de Comunicação, Artes e Letras (FACALE) e à Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). A iniciativa pretende proporcionar ao participante um conjunto de reflexões e de instrumentos de leitura (de índole essencialmente teórica) que incidam sobre a relação entre diferentes produções discursivas: literária, musical, cinematográfica e pictórica.

    O diálogo entre a Literatura e outras manifestações artísticas é de fundamental importância para se refletir a sociedade, o ensino e a cultura, tendo em vista a abrangência e pertinência da discussão de Literatura comparada no espaço acadêmico. O evento estimula reflexão crítica da contemporaneidade no que tange à abrangência das artes na sociedade, além de aguçar as propriedades estéticas das diferentes artes e seus influxos, sendo voltado à estudantes de Letras, de Artes e toda a comunidade.

    As discussões mais recentes referentes à ressignificação do conceito de cultura, das novas roupagens literárias e de suas relações com outras artes, vêm ao encontro das preocupações deste evento, que se encontram, acima de tudo, direcionadas para os desafios lançados sobre o ensino, a pesquisa e a extensão universitária.

    Além de suprir a carência desses Estudos, o evento também visa a focalizar as peculiaridades regionais das artes e suas relações com a tradição, suas influências sobre as manifestações artísticas locais, temática de suma importância para nosso tempo em que a disciplina de Literatura vem sendo sistematicamente mitigada na grade comum curricular. Como consequência desse descaso com o ensino da Literatura assistimos a formação de jovens brasileiros ser elaborada apenas a partir de conhecimentos técnicos e práticos, como se apenas disso dependesse a sua constituição subjetiva. É muito apropriado pontuar, nesse momento, que a consciência subjetiva só pode ser estruturada quando se puder limitá-la com o “outro”.

    As subjetividades e o diálogo com o “outro” são princípios significativos em uma região fronteiriça como a que se encontra a cidade de Dourados. As peculiaridades dessa região de culturas diversas farão parte das discussões, mantendo o diálogo com a arte e com os sujeitos históricos que a tornam uma espécie de bifurcação cultural. O convívio com as comunidades estrangeiras torna necessário levantar a discussão sobre a identidade nacional, bem como a construção dessa identidade dentro de contextos políticos e sociais complexos. Propomos, um espaço de conhecimento e discussão acerca do universo que nos rodeia, por meio da partilha de experiências das pesquisas desenvolvidas e das práticas pedagógicas por elas norteadas.

    O estudo da Literatura e das artes contribui para a formação de um repertório artístico pedagógico interligado ao contexto cultural, não dispensando o alcance da subjetividade e a simbologia da arte como representação do mundo e dos sujeitos que a fazem. Refletiremos sobre a arte na Educação e os espaços apreciativos dados a ela, tanto no ambiente escolar quanto no acadêmico. Nesse sentido serão estudadas e analisadas as relações entre algumas produções literárias e artísticas, mas também alguns dos fundamentos estéticos mais importantes que têm explicado, consentido e legitimado a relação entre a literatura e outras artes, com especial sua incidência sobre a crítica do século XXI.

Seminário Internacional Etnologia Guarani - e-ISSN: 2526-0863

O Seminário Internacional Etnologia Guarani: diálogos e contribuições emerge da necessidade de encontro e conversas entre pesquisadores indígenas e não indígenas em especial estudiosos e demais interessados sobre os povos falantes da língua guarani. O evento é uma parceria entre a área de ciências humanas da Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu e o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Sociocultural – PPGAnt/UFGD. Trata-se de evento conjunto entre a Faculdade Intercultural Indígena – FAIND e a Faculdade de Ciências Humanas – FCH, ambas da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD. O público alvo são os alunos do curso de Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu, demais cursos da UFGD, de outras universidades e a sociedade em geral.

O cone sul do Mato Grosso do Sul atualmente é habitado por mais de 50 mil pessoas, Guarani e Kaiowá, distribuídos em dezenas de comunidades e variadas formas de assentamento. Conta com a presença de várias instituições de ensino superior, acessadas por centenas de indígenas na graduação e na pós-graduação. Assim, o estado tornou-se um expoente campo produtor de conhecimento e receptor de pesquisadores de distintas localidades e instituições que buscam produzir conhecimento nas diversas áreas sobre e com os indígenas falantes de guarani, denominados no Mato Grosso do Sul como Kaiowá e Guarani.

Ademais, a Universidade Federal da Grande Dourados comemora em 2016 dez anos da criação do primeiro curso específico para a população indígena Kaiowá e Guarani. Trata-se da Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu, lotada na Faculdade Intercultural Indígena. Esta faculdade conta atualmente com mais de 200 acadêmicos cursistas e cerca de 120 professores kaiowá e guarani licenciados.

Em MS, há 15 anos atrás, não havia um único professor indígena com formação diferenciada. O VII Fórum de Educação Escolar Indígena, reunido na Aldeia Jaguapiru, Dourados – MS, contou com mais de 600 professores indígenas habilitados em cursos de formação de nível superior e médio. A estimativa do Fórum é que há, no estado, 800 profissionais indígenas de diversas etnias atuantes nas escolas indígenas. Este contexto confere relevância à reflexão sobre o papel dos professores indígenas em suas comunidades e os desafios da consolidação de uma educação diferenciada em sintonia com as necessidades das comunidades.

Temos assistido nas últimas décadas o recrudescimento das disputas territoriais com grande impacto sobre as populações indígenas do estado que vivem confinadas em reservas superpovoadas ou em áreas precárias à beira das rodovias, acampamentos e retomadas. Este cenário marca profundamente as especificidades do trabalho de campo em etnologia no Mato Grosso do Sul, pois é preciso considerar as experiências destas populações que afetam a sociedade do entorno e as universidades. A produção de conhecimento junto a comunidades indígenas em Mato Grosso do Sul é constantemente desafiada a contribuir no diálogo entre as iniciativas de intervenção do Estado e as demandas das comunidades.

Este momento de intercâmbio e troca de saberes proporcionará aos acadêmicos e pesquisadores das instituições de ensino e pesquisa e da sociedade em geral, um espaço de diálogos e de intercâmbios de experiências de trabalho de campo e abordagens metodológicas e teóricas.

  • I Seminário Internacional Etnologia Guarani: diálogos e contibuições

    outubro 6, 2016 – outubro 8, 2016

    O Seminário Internacional Etnologia Guarani: Diálogos e Contribuições é um espaço de diálogos e de intercâmbios de experiências de trabalho de campo e abordagens metodológicas e teóricas. Ele emerge da necessidade de troca de saberes entre pesquisadores indígenas e não indígenas e demais interessados sobre os povos falantes da língua guarani.

    O cone sul do Mato Grosso do Sul, atualmente, é habitado por mais de 50 mil pessoas das etnias Guarani e Kaiowá, distribuídos em dezenas de comunidades, confinados em reservas superpovoadas ou em áreas precárias à beira das rodovias, acampamentos e retomadas. Nesse sentido, a produção de conhecimento junto a comunidades indígenas no estado é constantemente desafiada a contribuir no diálogo entre as iniciativas de intervenção do Estado e as demandas das comunidades.

    Somado a esse cenário, a UFGD comemora, este ano, dez anos da criação do curso específico para a população indígena Kaiowá e Guarani. Trata-se da Licenciatura Intercultural Indígena - Teko Arandu, lotada na FAIND. A Faculdade conta atualmente com mais de 200 acadêmicos cursistas e já formou cerca de 120 professores kaiowá e guarani licenciados.

    O evento é uma parceria entre a área de ciências humanas do Teko Arandu, o Programa de Pós-Graduação em Antropologia e a Faculdade de Ciências Humanas da UFGD. O público alvo são os alunos da Licenciatura Intercultural Indígena porém o convite à participação se estende aos demais cursos da UFGD, outras instituições de ensino e sociedade em geral.

Anais do Workshop de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do Estado de Mato Grosso do Sul - e-ISSN: 2525-7048

Workshop de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do Estado de Mato Grosso do Sul é um evento anual organizado pelos cursos de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do estado de Mato Grosso do Sul com o objetivo de integrar os cursos e promover o aperfeiçoamento dos discentes e docentes.

  • Anais do V Workshop de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do Estado de Mato Grosso do Sul - 2018

    outubro 3, 2018 – outubro 4, 2018
  • Anais do IV Workshop de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do Estado de Mato Grosso do Sul - 2017

    setembro 28, 2017 – setembro 29, 2017
  • Anais do III Workshop de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do Estado de Mato Grosso do Sul - 2016

    agosto 31, 2016 – setembro 1, 2016