Sistema Eletrônico de Administração de Eventos da UFGD, Anais do V Workshop de Pós-Graduação em Zootecnia e Ciência Animal do Estado de Mato Grosso do Sul - 2018

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DO PERFIL DE ÃCIDOS GRAXOS DA CARNE DE CORDEIROS POR MEIO DA COMPOSIÇÃO TECIDUAL DA CARCAÇA.
Laize Viana Santos, Alexandre Rodrigo Mendes Fernandes, Rusbel Raul Aspicueta Borquis, Adriana Satie Ozaki Hirata, Dieferson de Oliveira Rodrigues, Ingridi Fuzikawa, Natássia Gabriela Targanski Zagonel, Luís Gustavo Castro Alves

Última alteração: 2019-03-26

Resumo


Objetivou-se avaliar a relação entre a proporção de gordura na carcaça e o perfil de ácidos graxos da carne de cordeiros. Foram utilizados dados das carcaças e da carne de 45 cordeiros “Pantaneirosâ€, machos, desmamados, não castrados e com peso corporal médio de 12,78 kg ± 2,03 kg, a dieta foi composta por concentrado e volumoso na proporção de 80:20. Os animais foram abatidos no Laboratório de Tecnologia de Carnes da Universidade Federal da Grande Dourados, sendo insensibilizados por eletro narcose e sangria através secção das artérias carótidas e veias jugulares, após o resfriamento das carcaças, as mesmas foram separadas em cortes comerciais e as paletas foram dissecadas para a determinação de osso, músculo e gordura. Para determinação do perfil de ácidos graxos, o músculo Longissimus dorsi, congelado, foi liofilizado por 72 horas e moído em processador de alimentos, para posterior extração dos lipídeos e metilação dos ácidos graxos. A determinação do perfil dos ácidos graxos foi feita por cromatografia gasosa. A partir do perfil de ácidos graxos identificados foi calculado o total de ácidos graxos saturados (AGS), ácidos graxos insaturados (AGI), ácidos graxos monoinsaturados (AGMI), ácidos graxos poli-insaturados (AGPI). Para análise estatística foi utilizada a Correlação de Pearson entre a gordura e os principais ácidos graxos presentes no músculo Longissimus dorsi. Na análise foi possível observar que houve correlação negativa entre a gordura total da paleta e os ácidos graxos insaturados, valores -0,80 e -0,73. Tais valores são favoráveis do ponto de vista da saúde humana.

Texto completo: PDF