Sistema Eletrônico de Administração de Eventos da UFGD, Encontro Científico da VIII Semana Acadêmica de Relações Internacionais

Tamanho da fonte: 
O FUTEBOL PODE SER UM INSTRUMENTO DE MANIFESTAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL? COMO ISSO SERIA POSSÍVEL?
ANTONIO JORGE FERREIRA FILHO

Última alteração: 2019-10-21

Resumo


O trabalho em questão é uma versão adaptada para a ocasião, no caso a VIII SemanaAcadêmica. O trabalho original é muito mais extenso e provavelmente não se encaixaria demaneira justa nesse encontro científico, então a ênfase é o último capítulo, no qual sãoapresentados e debatidos temas relacionados à globalização, consequentemente a influênciado Global no Local.O futebol é o esporte coletivo mais popular do mundo, essa popularidade faz com que aprática possa influenciar em outros segmentos da sociedade humana, sociedade humana essaque se mostra heterogênea até hoje, tempos de globalização. O “esporte bretão”, comotambém é conhecido, tem a capacidade de representar as identidades locais de uma maneiramuito eficiente, seja de uma maneira espontânea ou até forçada, através de instituições comoo Estado. As seleções nacionais poderiam ser representantes legítimas dos Estados-nacionaisdentro do esporte, mas não é o que acontece em países tão plurais nacionalmente falando.Clubes como Athletic Bilbao e FC Barcelona são capazes de representar os sentimentos deduas nações afetadas por séculos de opressão cultural por parte do governo central espanhol,essa representação pode ser verificada tanto no passado recente, na ditadura Franquista,quanto no presente, tempos em que o mundo e o futebol são globalizados. O futebol também étem a capacidade de representar a unidade nacional em países tão multiculturais como oBrasil, onde o esporte é considerado uma importante instituição social e também serve comomotivo de orgulho, numa nação que sempre sentiu dificuldades em afirmar sua autoestimadiante dos outros povos. A globalização ainda não foi capaz de fazer do mundo uma “aldeiaglobal”, termo criado pelo intelectual canadense Marshall McLuhan para designar a sociedadehumana no ápice de sua integração. O processo de mundialização, no entanto, foi suficientepara transformar o futebol em uma máquina de negócios, praticamente transformando osclubes em empresas capazes de expandir suas marcas pelo mundo, fazendo com que garotosque moram em Dourados se considerem torcedores do Real Madrid, por exemplo. Apesar damundialização das marcas dos clubes, os sentimentos locais ainda permanecem sólidos noâmbito futebolístico, na Catalunha o Barcelona ainda é um importante símbolo da região, acena se repete no País Basco com o Athletic Bilbao. No Brasil a seleção nacional ainda pareceser capaz de representar a nação brasileira, a união e comoção causada no país pela Copa doMundo pode comprovar isso. Esta monografia foi elaborada através de pesquisas sobreeventos do passado e também analisando o presente, para tal foi construída uma base sobre osprincipais conceitos para depois analisar a relação entre eles.

Texto completo: PDF