Sistema Eletrônico de Administração de Eventos da UFGD, Encontro Científico da X Semana Acadêmica de Relações Internacionais - UFGD

Tamanho da fonte: 
A POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA PARA A CONSTITUIÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO BANCO DOS BRICS
Kívia Vilarim Pereira dos Santos

Última alteração: 2020-02-21

Resumo


O presente artigo se propõe a apresentar a atuação do Brasil no processo de constituição do Banco dos BRICS, New Development Bank, através do multilateralismo e a cooperação Sul-Sul. A construção do BRICS não se configura somente como uma aliança geopolítica e nem uma organização internacional, pode ser descrita, então, como um foro políticodiplomático que tem como base o alinhamento e a cooperação entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O Banco dos BRICS, NBD, instituiu-se através de uma iniciativa comum entre os países membros, com o objetivo de tornar mais pragmáticos os encaminhamentos da cooperação no âmbito do grupo. Através da análise dos documentos oficiais de sua fundação, registro de investimentos e do perfil da elite burocrática do NBD, pretende-se avaliar o comportamento da instituição junto aos projetos de desenvolvimento financiados e seus reflexos na política externa brasileira.

Texto completo: PDF